22.2.08

Mitigar






A cada corpo
Feito matéria
Singular
E solitário

Sob a póstuma luz
Se cerra… Incluso
Bordejando
No definhado avesso

Sustenta cada dia
Fazendo-se tarde
Parte soturno
Despojado

Tudo veio para partir
Nenhum regresso se perde
Apenas acorda para transfigurar
Num novo corpo surgir

Troca a regra
Da suave morte por breve despedida
De suspensas primaveras
Plenas de sequências

Tudo é imortal
Sobre a terra
Invocada
A cada ciclo



Etiquetas: ,

47 Comments:

Blogger Sniqper ® said...

Numa união de corpos nasce a Vida, criada em união e tantas vezes perdida em solidão...

6:40 da tarde  
Blogger Noivo said...

adoro este tipo de escrita.

7:08 da tarde  
Blogger Divinius said...

"Tudo é imortal
sobre a terra
invocada a cada ciclo"

Sem imortalidade aparente mas com humanidade de um mortal consciente deixo-te uma estrela acompanhada de um bom fim-de-semana»(*fds)

7:38 da tarde  
Blogger rosasiventos said...

olhar a história

escavar o traço

desfazer o laço

[ de a Ç

so

10:28 da tarde  
Blogger LNeves said...

O teu espaço é sempre fantástico :)

***MUAH***

1:06 da tarde  
Blogger Maria José said...

Tudo é simples e regressa às origens. Tudo brilha e se esquece num momento de distracção.

1:52 da tarde  
Blogger Martinha said...

amo o que escreves, o que fotografas e as combinações que fazes (:
*

4:21 da tarde  
Blogger Bloguemate said...

:) mimo-te

6:41 da tarde  
Blogger MARIA MERCEDES said...

O que outrora foi jovem, verde e viçoso, não passa agora de uma forma seca e ressequida. Não sei porquê, mas lembra-me os edifícios desabitados. Sem vida, são apenas formas inertes, mortas e dispensáveis!

beijinhos

7:19 da tarde  
Blogger Ana said...

."Tudo veio para partir
Nenhum regresso se perde..",

E que assim seja,
Sublime,como sempre,:)

Beijo doce!

12:20 da manhã  
Blogger VanArt said...

ola vim agradecer a visita que me fizes-te e.... fiquei deslumbrada...
as imagens estao deslumbrantes...

voltarei com mais calma para apreciar a tua obra de arte...

ate la:
beijo

1:49 da manhã  
Blogger Adri - Dri - Drika said...

Adorei muito lindo ;)

3:20 da manhã  
Blogger Maria Laura said...

Morrer...e renascer. Belo, belo.

11:48 da manhã  
Blogger tufa tau said...

morre para nascer de novo mudando o visual
abre os teus novos olhos para sentir a vida
não creias que alguma das outras foi perdida
soma-as todas para que sejas imortal

12:03 da tarde  
Blogger jumpman said...

Até porque como se diz, nada se perde mas tudo se transforma.

1:18 da tarde  
Blogger Petra said...

gostei imenso deste espaçinho.
boas fotos e boas palavras. :)

4:32 da tarde  
Blogger nuvem said...

Gostei muito. Palavras com eco.

Beijos

6:34 da tarde  
Blogger Plum said...

Tudo é cíclico!***

4:09 da tarde  
Blogger Pedro Branco said...

É nas folhas caídas dos meus passos
Que procuro o sossego de tanta inquietação.
Penetrando por entre cada canal do meu coração,
Cantando as melodias perdidas de mais uma canção,
Na pele gasta e sangrenta dos pés descalços...

Volto-me depois outra vez por entre a esquina
Para me despedir de um eterno regresso.
Parto-me em lágrimas e assim me despeço,
Penduro a noite em mim e não esqueço
Que dentro de todos os olhares há sempre uma cortina.

6:57 da tarde  
Blogger AURORA ( LOLA ) said...

"Tudo é imortal
sobre a terra
invocada a cada ciclo"




LINDO AMIGA ADOREI.




BJS

7:40 da tarde  
Blogger Oliver Pickwick said...

O que é a vida senão energia? E esta não se extingue jamais, se transforma sempre. Contudo, esses versos deste tipo são necessários para mitigar a passagem pelo desconhecido portal.
Beijos, prezada amiga!

8:14 da tarde  
Blogger Marta said...

A vida é uma mudança constante...
Contornos, que parecem não estarem definidos, mas estão...
Interessante a escolha de imagens...
Obrigada pela visita...
Até já
Beijos e abraços
Marta

9:32 da tarde  
Blogger isabel victor said...

Muito bonito

Muito. Muito

Grata pela visita ...

iv

10:06 da tarde  
Blogger mariazinha said...

reciclagem :)

beijo*

11:29 da tarde  
Blogger casa de passe said...

até que enfim!
um blog gémeo!

abraço

11:58 da tarde  
Blogger Sam said...

"Troca a regra
Da suave morte por breve despedida..."

Estou num processo de renovação, e este texto me caiu como uma luva.

Belíssimo!!!

7:50 da manhã  
Blogger Spectrum said...

Sempre achei que as velhas folhas têm vida. renovação de certeza. (silencio-me ante as palavras)

11:18 da manhã  
Blogger irneh said...

Olá

Belas fotos e texto bem pensado. Tudo é ciclíco. Nada se perde. Mas há transformações dolorosas.

Beijinhos

1:03 da tarde  
Blogger T u r t l e M o o n said...

de facto, tudo reencarna,não morrendo, definitivamente...é um poema reflexivo, bem escrito!gostei.bjs

2:14 da tarde  
Blogger Betty Branco Martins said...

_____________olá minha querida



excelente!!!


____________o_____ renovar.renascer________torna possivel o____________imortal_____...









beijO c/ carinhO

5:59 da tarde  
Blogger mago perdido said...

mágico
[]

8:32 da tarde  
Blogger laura said...

que bonito...

10:48 da manhã  
Blogger Dalaila said...

e sustenta o ar nas sombras

11:58 da manhã  
Blogger tonsdeazul said...

Sim tudo é um ciclo.
Gostei.

1:29 da tarde  
Blogger Siala ap Maeve said...

Imagem fortíssima..."Tudo veio para partir Nenhum regresso se perde..."
Captaste muito bem esse constante devir nas tuas palavras!
Bjos meus

5:16 da tarde  
Blogger (Un)Hapiness said...

o princípio
o meio
o fim
[o princípio]

11:39 da tarde  
Blogger bono_poetry said...

senti-me suspenso...
qual ginasta quando voa...
senti o solo na tua escrita...
viajei por instantes...
ill be back!!!

1:37 da manhã  
Blogger Susanyttah said...

como o simples pode ser belo!

9:48 da manhã  
Blogger melgadoporto said...

Obrigado pelo mitigar!
Percorri o seu caminho de origem, como adjectivo, substantivo e finalmente verbo.
Um verbo que faz aqui jus à sua natureza.
Uma transição entre o que somos e o que achamos que somos.
A necessidade do “complemento” neste verbo mitigar.
:)

4:12 da tarde  
Blogger Visão Caleidoscópica said...

Espectacular este teu post!
As imagens, as palavras, o duplo sentido daquilo que é e deixa de ser.... a realidade da transição entre o nada e coisa nenhuma.
Adorei!!!
Excelente momento de inspiração.
Parabéns!

Desculpa a minha ausência peloa blogosfera, mas não tenho tido net desde há duas semanas.
Mas agora penso que está definitivamente descoberto e sanado o problema.
Por isso aqui estou....
Deixo um beijo de saudade.
Aparece!
Até mais....

5:32 da tarde  
Blogger gabriela r martins said...

um apresentar

armas

de arremeço


.
uma viagem
.



volto

antes porém

deixo


.
um beijo

12:53 da manhã  
Blogger efeneto said...

Queria ter sido um príncipe
Desencantado de alguém
Queria uma paixão passageira
Um amor delinquente
A total desilusão do depois.
Queria ser o sonho frustrado
O homem errado
Queria não ser o alguém que conquista
Pela palavra bonita.
Queria apenas que o seu fim-de-semana
Fosse aquilo que sonha ser.

Um beijo de amizade.

8:41 da tarde  
Blogger Sha said...

Nada morre, nada se perde, tudo se transforma.

Beijinho e bom fdsemana
Sha

8:51 da tarde  
Blogger AURORA ( LOLA ) said...

É o mistério da busca, do desejo, do amor, da tristeza, da saudade, da paixão...do desespero, da esperança e... principalmente da Paz!




OI, amiga então nada de novo ok então voltarei mais tarde bjs e um bom fim de semana.

5:15 da manhã  
Blogger indeus said...

Imagem e escrita sempre em sintonia.
Parabéns

10:19 da tarde  
Blogger Pearl said...

Fotos muito bem apanhadas!
:o)))***

6:54 da manhã  
Blogger lupussignatus said...

Do efémero

e

do

e

terno

11:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home