25.1.08

tempo antigo sem medo




tempo antigo
e sem medo
vestido de símbolo
estandarte de luto
que revolve o vento
ondulante

caminhos desbravados
atravessam o ar
resistem na memória
como mar adentro
no lugar onde não existia


conquistas idas
atraídas pelo sangue
embatem e levam à frente
silêncios enfurecidos
terras saqueadas
e se derrotados no corpo
vitoriosos na pretensão
destimidos e audazes de alma





Etiquetas:

33 Comments:

Blogger efeneto said...

Há palavras que possuem um som cavo, de buraco.
Outras que morrem, ou nunca existiram. Palavras fumo. Palavras névoa.
Há palavras que persistem e outras por inventar: palavras do nosso vocabulário íntimo, daquelas que nunca outros entenderão.
Palavras de água de silêncio, palavras sem medo nem linhas onde se escrevam.

É com palavras que lhe venho desejar um fim-de-semana cheio de sonhos e realidades,
Na companhia de quem lhe é mais querido.

5:33 da tarde  
Blogger Maria Laura said...

Eu sou o pirata da perna de pau... :)
Gostei, como sempre, da conjugação dos diversos elementos do post.

6:04 da tarde  
Blogger Spectrum said...

Há na contorNUS genialidade, harmonia, beleza que não se explica; as letras tomam as formas que lhes quisermos dar, etéras, belas, muito belas.
Um bom fim-de-semana.

6:29 da tarde  
Blogger Poesia Portuguesa said...

Olá, boa noite.
Descobri por mero acaso o teu blogue e gostei imenso do teu jogo de palavras...
Espero que não te importes que tenha levado "emprestado" um poema teu.
Algum inconveniente, será de imediato retirado.

Um abraço ;)

10:46 da tarde  
Blogger Ina said...

Nos meus passeios por esse imenso mar é sempre bom tocar e ser tocada por ilhas como você.

Muitos besos

1:15 da manhã  
Blogger un dress said...

:) belo. muito!!

1:38 da manhã  
Blogger Maria José said...

Batalhas na imaginação do corpo que hoje vive, outrora reais desafios que viveria no futuro se pudesse...

11:37 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Olá!
Estive algum tempo offline com o blog http://love-fashion-fever.com/ , mas felizmente já voltou tudo ao normal.
Agora vai começar a época dos concursos e os respectivos prémios.
ESpero lá a tua visita e também espero um comentário teu :)

Lady,
http://love-fashion-fever.com/

2:15 da tarde  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

Vim aqui ancorar através da PP, e gostei do que li...

Parabéns!

4:29 da tarde  
Blogger Nilson Barcelli said...

Excelente poema cara amiga.
Gostei de ler e reler.

Bfs, beijinhos.

6:41 da tarde  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Gostava de não ter medo de nada....

bjo

9:20 da tarde  
Blogger Noivo said...

olha o capitão gancho!!!
por acaso sabes como ele morreu?;)

12:41 da manhã  
Blogger Joanne said...

E o mar nunca mais acabará.

6:59 da tarde  
Blogger MARIA MERCEDES said...

A visão romântica da pirataria faz-nos esquecer, ou não querer ver, os tempos de muito medo.

Mas quem resiste ao romantismo? Só os corações empedernidos!!!

beijinhos românticos

7:23 da tarde  
Blogger Peach said...

belissimas fotos... parece real!
Gostava de ter um pirata só meu :)

beijo

8:44 da tarde  
Blogger Ela said...

So beautiful.





Beijo.boa semana.



In.temporal. a tua escrita.

11:23 da tarde  
Blogger via said...

no tempo do capitão gancho, no tempo dos piratas!

12:33 da manhã  
Blogger Pearl said...

uau...
piratas...
encontrar tesouros...
mar revolto...
belo!!!
:o)))***

9:37 da manhã  
Blogger Visão Caleidoscópica said...

Muito grata pela visita.
Permitiu-me conhecer esta página que muito me agradou.
Voltarei certamente.
Volta também!
Deixo um beijo.
Até mais...

1:34 da tarde  
Blogger hfm said...

E que memórias!

2:12 da tarde  
Blogger Gi said...

Vim agradecer e retribuir a gentileza da tua visita e das tuas palavras. Já vi que temos conhecimentos comuns , muita gente que eu prezo pela qualidade que imprimem aquilo que fazem. Não resisti a ler o que tens aqui e um pouco mais abaixo e gostei do que me foi dado a conhecer. Obrigada.

um beijinho, volta sempre, és bem vinda.

3:59 da tarde  
Blogger mixtu said...

memórias
passado
batalhas

e mirar el futuro...

abrazo desde 2009

5:19 da tarde  
Blogger jumpman said...

Memórias de conquistas e lugares entregues à imaginação da mente.

Memórias de um tempo único que deu origem ao que se vê hoje à nossa volta.

9:02 da tarde  
Blogger mariazinha said...

prefiro o Jack Sparrow ao Capitão Gancho...

beijo*

10:12 da tarde  
Blogger tufa tau said...

fico-me pelas almas... destemidas e audazes

10:32 da tarde  
Blogger RC said...

O blog está cada vez melhor.

Xi.

11:38 da tarde  
Blogger SentidoS said...

Passos do passado nas memórias de um tempo chamado..hoje...belíssimas palavras e imagens...bela simbiose...

beijo sentido

12:28 da manhã  
Blogger blue said...

Olá my dear friend :)
Como sempre, um magnífico post. Adoro as músicas do Hans Zimmer. E nem de propósito.. o meu filhote este Carnaval vai andar mascarado de Capitão Gancho :D

Beijinhos grandes

11:48 da manhã  
Blogger Spectrum said...

Não resisti a mais uma visita.

12:55 da tarde  
Blogger Oliver Pickwick said...

Uma bela maneira de vislumbrar o passado, querida Contornus. É muito mais do que beber uma garrafa de rum na Ilha de Tortuga.
Beijos!

6:58 da tarde  
Blogger Ana said...

Destemidas palavras que se agitam no estandarte ao vento da tua poesia.
A leitura... um prazer.
Beijo.

1:15 da manhã  
Blogger lampâda mervelha said...

És singular.

9:42 da manhã  
Blogger AJO said...

Muito bonito este jogo de palavras. Gostei de cá passar.
Boa semana e até já.

10:56 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home