15.12.07

olhar de vénia





Umbral
de gumes de amor e ódio encriptado
onde ainda ecoa
e se estende no verso limiar
profetas adormecidos

como um eco cósmico
atravessam fundo
o mais côncavo da vida
…e morte

O sacramento com que se prende o corpo
Num dialecto novo de silêncio
Audível à luz da palavra

Olhares de vénia
Curvo, delgado e subtil
Numa homenagem póstuma
Possivelmente
Não a todos que veem
Apenas àqueles que enxergam

Etiquetas:

17 Comments:

Blogger RC said...

Sacra família?

2:42 da tarde  
Blogger Bichinho said...

Beijo fantasma.

4:34 da tarde  
Blogger Bento said...

Dá que pensar....

11:04 da manhã  
Blogger lampâda mervelha said...

Quere-se a vida longe dos tons pálidos.

Quere-se a vida no esquecimento da mortalidade.

Nada se espera na noite que desperta. Dorme-se. Esquece-se.



Gosto imenso do teu espaço.

4:45 da tarde  
Blogger Ás de Copas said...

A grande diferença entre ouvir e escutar com os olhos!

5:33 da tarde  
Blogger POETA VAGABUNDO said...

beijo vagabundo...

6:33 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

senti este poema como um raio claro de luz cintilante numa superfície branca de cal e pedra religiosa; imaculada de pecado aos olhos do pecador.
João*

8:43 da tarde  
Blogger delusions said...

"Não a todos que veem
Apenas àqueles que enxergam...


!!!




Bjinho*
Boa semana

9:55 da tarde  
Blogger isabel mendes ferreira said...

e
deixo a minha.
vénia.


com um beijo. terno.

11:23 da tarde  
Blogger mariazinha said...

e há tanta coisa para além do que se vê...

como (n)este teu espaço.

beijo*

1:26 da manhã  
Blogger CatWorld said...

bom natal!
beijoca!

10:48 da manhã  
Blogger Maria said...

A imagem já esta publicada, mas quando fui desafiada isso não estava explicito no desafio.
Quanto á interpretação cada pessoa tem diferentes formas de sentir.

Beijinho

FF

2:50 da tarde  
Blogger Kênia Garcia said...

Olá! Como sempre muito bom os textos de seu espaço.

Há algo em meu blog pra ti.

Beijos!

2:53 da tarde  
Blogger Hyoma said...

Excelente...

Olhares de vénia, para ti, para nós..Por muros esculpidos por suor e sangue.
Voamos. Amanhã chegaremos.

3:36 da tarde  
Blogger david santos said...

Passei para desejar-lhe um bom final de 2007 e um bom ano de 2008.

Aproveito para LHE pedir que participe na blogagem colectiva que se está a realizar hoje, dia 17, em prol da menina Flávia

http://flaviavivendoemcoma.blogspot.com/

4:03 da tarde  
Blogger Plum said...

:)!Deixo um abraço!***

4:48 da tarde  
Blogger lupussignatus said...

Memórias esculpidas na pedra...

12:21 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home