17.12.07

na presença e ausência





Habita em mim
na presença e ausência
de cada forma alternada
Este passado perdido
Ambíguo

Almado de ventos
E céus cíclicos
Saudosista de tempos passados
Séculos idos
Em solidão sonora

Pórtico da luz
Traça na sombra
Esboço de uma luz póstuma
Que desperta as pálpebras oclusas

Túmulo despojado
De cinza
Infindo de inícios ou fins
perpetua
como ponto de encontro

Etiquetas:

17 Comments:

Blogger A Túlipa said...

Uma nomeação no meu blog.

Porque os teus temas sempr tão variados reunem um tema só.

'

12:57 da manhã  
Blogger A Túlipa said...

Em relação à nmeação de ontem, fiz tudo ao contrário e pelos vistos os meus critérios estão completamente ao contrário em relação ao de outros blogers, por isso ao que ficam sem efeito.

Temático, não por falar de m tema ou mostrar semre a mesma coisa, mas sim porque os sentimentos que o te blog me transmite, apesr dos diferentes pots levam sempre a algo gradável.

'

11:28 da manhã  
Blogger @zulebranco said...

Fico sem palavras, sentido, beleza dádiva é mesmo poesia....Obrigado pela partilha...Um sorriso grande

12:57 da tarde  
Blogger Peach said...

Imponente e grandioso!
bela foto!

kiss

4:57 da tarde  
Blogger Nilson Barcelli said...

Excelente poema, com belas imagens e metáforas.
Um ponto de encontro da memória, que é presente mesmo estando ausente.
Um Feliz Natal e um óptimo ano de 2008 para ti e para a tua família.
Beijinhos.

5:10 da tarde  
Blogger Alguém Comum said...

O Tempo passa.
As Memórias ficam...



Bj

11:29 da tarde  
Blogger O Profeta said...

Pois, abres o teu pórtico de emoções e...


Doce beijo

10:24 da manhã  
Blogger o_cao_que_morde said...

Venho comunicar que este Blog foi votado para Os Melhores Blogs de 2007

12:29 da tarde  
Blogger Ela said...

Amei.



As tuas memórias...

__________/


Beijo

3:47 da tarde  
Blogger mariazinha said...

presença e ausência podem coexistir, sim.
Eu sei.

:)
lindo, como sempre.
beijo*

7:19 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

quero que sejas o cheiro destas pedras gastas de um imemorial templo pagão destapado de abrigo e paz, olho roído de tempestades-carne e incensos incestuosos a uma Diana de caça poetica sob o fogo cristalizado no céu.
Espectro*

7:33 da tarde  
Blogger isabel mendes ferreira said...

recluso-me aqui.


para melhor absorver a luz que emanas.




bom de tudo.

9:00 da tarde  
Blogger RC said...

Presência?

12:11 da manhã  
Blogger O Profeta said...

Este é o emu postal de Natal
Estás porém convidada para um licor em minha casa...

Para ti que me visitaste
Ao longo destes poucos meses
Ofereço-te uma prenda singela
Uma estrela de mil cores

Roubei-a ao firmamento
Deposito-a na tua mão
Para que neste Natal
Te ilumine o coração

Um Santo e Mágico Natal


Doce beijo

3:19 da tarde  
Blogger Mercúrio said...

As reticências da vida obrigam-nos a não terminar o que foi lá atrás...

11:22 da tarde  
Blogger XannaX said...

magnifica fotografia
habitava aqui também...
passado e presente
b
e
i
j
o

12:05 da manhã  
Blogger Plum said...

Feliz Natal!!!Grande Abraço!***

4:18 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home