21.11.07

Cálice das luas





Memória sem memória
Acordará para outro existir
Na imensidão desmaiada
Sobre o cálice das luas
Serenas
Sem princípio
…nem fim

Etiquetas:

14 Comments:

Blogger mariazinha said...

bela imagem, tão bela como a música que a acompanha.
beijo*

7:13 da tarde  
Blogger Peach said...

Adorei as tuas fotos!
...as palavras.... são serenas


obrigada pela tua visita

voltarei :)




vou linkar-te

7:58 da tarde  
Blogger Pearl said...

as tuas palavras são absolutamente extasiantes... singelas e profundas!!!
:o)))***

11:36 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

venha participar em www.luso-poemas.net
vai adorar:)

4:52 da tarde  
Blogger Sérgio said...

Lindíssima fotografia! Muito obrigado pelo comentário à minha foto. Muitos parabéns pelo excelente blog.

Bom fim de Semana.

All the Best ;-)

8:53 da tarde  
Blogger particula-RG said...

Porquê Cálice das Luas?
:)

9:55 da tarde  
Anonymous Secreta said...

Gosto especialmente desta fotografia.
Beijito.

9:30 da manhã  
Blogger Dalaila said...

memória sem pó.

beijo

2:44 da tarde  
Blogger Corvo Negro said...

Ena, DCD! Ouço-os em que altura for.

Curiosa correspondência entre o título e a imagem. Boa imagem.

As palavras revelam-se através do momento do pensamento, estas só tu saberás como as reproduzir.

;)

4:02 da tarde  
Blogger O Profeta said...

Perfeitamente de acordo querida amiga....!

Cálice das luas?

Taçade Thulê?

Ou o sereno da tua profunda criatividade a iluminar a mente de quem te lê...?

Bom fim de semana

Doce beijo

5:30 da tarde  
Blogger O Profeta said...

Gostava de te oferecer um livro que lancei...


Como faço?


Beijinho

5:32 da tarde  
Blogger Kênia Garcia said...

Agradeço-te a visita, e digo que gostei bastante dos textos e imagens que encontrei por aqui. Voltarei mais vezes.

Beijos e excelente fim de semana!

1:28 da manhã  
Blogger Ás de Copas said...

Intemporalidade fora de tempo.

Beijo

2:02 da tarde  
Blogger melgadoporto said...

Memória sem memória.
Vida sem existência.
Procuramos, mas não encontramos.
Ficamos... andamos... estamos perdidos!
Carpe Diem :)

4:21 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home