30.7.07

À tona se decifram





invento-me à luz do dia
na transparência dos desejos
Por um tempo de osmose

Aqui estou
… Laqueada
Por instantes que rondam
Em coágulos de ar liberto
Minuciosos casulos
Emanações
Cintilam sinuosas

Deslumbro os movimentos concêntricos
Que se acumulam à escuta

Numa transparência incólume
Que enredam e atam
Pedem guarida
Fundem-se recolhidas ao silêncio

Estrepitam
Das águas turvas que rumorejam
Velando-me o olhar

Numa redoma diáfana
Suspende-se da matéria
Que se assoma efémera
Sem ruído…explodem
invioláveis

Apago o rasto aos passos
Sustendo em vácuo
Expurgando o percurso enredado
Contaminado pela ausência

é nesse tempo dilatado
Onde o sonho se dissolve… ou se quebra
Dia após dia
Tácito à sede

Etiquetas:

16 Comments:

Blogger Plum said...

Grandes fotos!Adorei!***

6:09 da tarde  
Blogger Devir said...

texturas húmidas de sagres fresca.
muito bom.

6:05 da tarde  
Blogger Som Do Silêncio said...

Um texto cheio de palavras difusas e diáfanas...
Onde o subsconsciente navega sem rumo...
Vendo as horas que intermináveis passam...
Um poema cheio de contornus substis...

Um Beijo Silencioso

7:01 da tarde  
Blogger delusions said...

Adorei... Flutuando nas palavras á deriva como esse mar.

Boa semana*

11:22 da tarde  
Blogger Ninas said...

De facto, as fotos aqui publicadas não têm par!

10:58 da manhã  
Blogger lupussignatus said...

A espuma dos dias...

1:19 da tarde  
Blogger Vera Carvalho said...

Como a água, o nosso pensamento flui e o cintilar do imaginário torna-se diáfano.
Adoro a conjugação que fazes entre as imagens, poemas e música! Deixa-me presa aqui.

4:52 da tarde  
Blogger A.S. said...

Quanto mais longa for a ausência, mais salgada será a espuma das águas e mais intenso será o momento do reencontro!...

5:36 da tarde  
Anonymous Jofre Alves said...

É sempre um enorme prazer visitar este blogue de grande qualidade e de grande sensibilidade, que tanto me agrada. Texto lindo. Boa semana.

7:26 da tarde  
Blogger NETMITO said...

Realmente...muito bem escrito tudo:-)

9:41 da tarde  
Blogger lampâda mervelha said...

É quase como pele...

4:05 da tarde  
Blogger Um Momento said...

Nas tuas palavras flutuei...
Nas tuas imagens me concentrei
Adorei todo o conjunto
Noite sereninha acompanhada
de um terno Beijo
(*)

11:11 da tarde  
Blogger Sentir said...


...me deu água na boca.
Adorei a tua construção de imagens e palavras.

Prazer.

8:50 da tarde  
Blogger antónio paiva said...

........

belo
intenso

(revendo)

(para ti que gostas de poesia, se te apetecer, visita-me em : http://onectardaspalavras.blogspot.com/ )

....................

Noite serena

1:36 da manhã  
Blogger Maria said...

Que poema fantástico.
Perdi-me nas tuas palavras para me encontar na espuma das ondas....

9:54 da manhã  
Blogger lamia said...

E decifrados permanecem desejos por cumprir, espraiados sob pensamentos de outrora.

3:45 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home