13.9.07

abrindo espaço




A nuvem passa
abrindo espaço
sem o corpo da terra
no rasto
deslizando vestígios
na brancura...impía
e espectral

4 Comments:

Blogger Som Do Silêncio said...

A nuvem desliza éterea e diafana...

E com ela as tuas palavras pintam suavemente o meu céu...

Um Beijo Sereno

11:36 da tarde  
Blogger Dalaila said...

o espaço abre-se à brancura destas palvras, que deixam rasto aos corpos na terra.

A nuvem abre-se e assim o espaço tem rasto.

Gostei!

4:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

a nuvem implode figuras espectais
de especial pureza etérea no cristal atento dos teus olhos.
regista tudo.
beijos, espectro*

1:32 da tarde  
Blogger lupussignatus said...

Uma nuvem basta. Para o sol esconder o seu rubor pela aproximação da lua...

11:37 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home